Jejum intermitente: o que é e como fazer

Você já ouviu falar no jejum intermitente? Esse método de emagrecimento ganhou muita fama entre celebridades e atletas nos últimos anos. Ele é relativamente fácil de ser seguido e pode ser a plataforma que você precisava para começar a perder peso.

Existem diversas modalidades de jejum intermitente, algumas inclusive com a ajuda de suplementos para manter os níveis de nutrientes do corpo. Por isso, é importante conhecer todos e escolher o mais adequado para as suas necessidades individuais.

Portanto, não deixe de acompanhar o artigo até o final!

O que é jejum intermitente?

O jejum intermitente é caracterizado por um período de tempo em que você se mantém sem comer. Ele pode ser dividido em 12h, 16h ou até mesmo 24h.

Para quem está começando, a melhor opção é a de 12h. Nesse sistema, você passa metade do dia sem comer – o que inclui as horas de sistema. Ou seja, você escolhe uma refeição, passa 12h sem se alimentar, escolhe outra refeição e então termina o dia.

No período de 16h, o recomendado é que você faça de 2 a 3 refeições no período de 8h restantes de jejum.

Agora, caso você opte por 24h, o jejum intermitente deve ser limitado a um ou dois dias por semana. Isso porque é feita uma única refeição no dia. Caso você faça isso todos os dias, existe a chance de que o corpo entre no modo de “economia de bateria”. Ou seja, ele passa a armazenar toda a comida ingerida porque teme que você não vai se alimentar novamente.

Quais são os alimentos indicados para o jejum intermitente?

Como você passa longos períodos sem comer, é importante montar um cardápio que forneça todos os nutrientes importantes para o bom funcionamento do organismo. Além disso, é preciso considerar fibras que aumentam a sensação de saciedade para que você não se incomode com a fome.

Os alimentos mais recomendados neste tipo de dieta são:

  • Proteínas com pouca gordura;
  • Legumes;
  • Verduras;
  • Frutas com casca;
  • Cereais e;
  • Tubérculos (inhame, cará, mandioca e etc).

É importante ressaltar que você deve evitar comer em grandes quantidades. Quando você come muito, o corpo trabalha com a sobra de alimentos e acaba armazenando gordura. O ideal é que você monte pratos na quantidade ideal para que o corpo continue funcionando e você se sinta saciado, e não cheio.

Como quebrar o jejum intermitente?

Quando você se mantém sem comida por muito tempo, seus níveis de insulina abaixam. Por isso, é importante que você evite o consumo de carboidratos. Prefira a escolha de alimentos de baixo índice glicêmico e alto nível proteico.

Vale lembrar que crianças, adolescentes, gestantes, lactantes e idosos não devem fazer o jejum intermitente. Isso porque essas são fases em que o corpo precisa de nutrição constante. Esse tipo de dieta pode prejudicar o desenvolvimento de diversas funções e acarretar em problemas de saúde.

Vale a pena fazer o jejum intermitente?

Esse tipo de dieta pode trazer muitos benefícios para você, como o aumento da disposição, a clareza mental e, principalmente, o emagrecimento. Isso porque você começa a treinar o seu corpo para manter uma dieta regular e balanceada.

Porém, como em qualquer outra dieta, é essencial que você preste atenção às necessidades do seu corpo. Caso você comece a sentir muita fome, tonturas ou fraquezas, interrompa o período e consulte um profissional de saúde.

Inclusive, o acompanhamento nutricional é uma forma de garantir que o jejum intermitente e o uso de suplementos vão ajudar você a alcançar os seus objetivos e não prejudicar a sua saúde.

Você ainda tem dúvidas sobre esse tipo de dieta? Então deixe o seu comentário no espaço abaixo para que possamos ajudá-lo. Aproveite também para compartilhar o artigo nas redes sociais!

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *